Mário Fernandez

Memórias e Lembranças

“A memória deixada pelos justos será uma bênção, mas o nome dos ímpios apodrecerá.” (Provérbios 10:7)

Essa época do ano a gente se envolve com diversos memoriais, simbologias, festividades, feriados, viagens, cerimonias. Parece que a vida clica num “pause” esquisito. As pessoas ficam frenéticas se tiverem que trabalhar no dia 25/12 de qualquer ano, como se fossem morrer. Este ano resolvi me dedicar a meditar sobre isso e apontar o que penso, para edificação.

O Natal, sendo ou não sendo em 25/12, tanto faz. A gente não sabe a data, então se for pra comemorar em qualquer um dos 364 dias errados, não me importo que seja esse – principalmente porque creio que se Deus preferisse a data exata ela estaria nas Escrituras. Não gosto do Papai Noel, não curto pinheirinho, raramente compro peru nessa época – mas a data não me incomoda. Eu comemoro o fato, independente da data. Aliás, e em tempo, a única memória que Jesus ordenou foi com respeito a Sua morte e não Seu nascimento, mas vamos em frente.

Tem mito demais no dia 01 de janeiro, as pessoas fazem propósitos como se tivessem renascido, querem emagrecer/estudar/adquirir/prosperar/perdoar como se não houvesse amanhã. Para mim é pura perda de foco, o Senhor voltará como relâmpago, como ladrão, como dores de parto – não porque mudou o ano no calendário. Quem não der conta de ler a Bíblia em um ano que leia em dois, mas leia. Quem não perder os pretendidos quilos até dezembro que continue suando, nenhum dia é bom para infartar. Quem esperou para perdoar já pecou, corre lá e liquida de uma vez. Entenda, a única forma de ter um ano abençoado é vivendo na benção todos os dias do ano não apenas no primeiro de janeiro.

O Carnaval é um feriado bizarro, enorme e mal localizado no calendário, atrapalha tudo e o Brasil só acorda depois do Carnaval da ressaca do reveillon (aliás, eita palavrinha complicada). Se a gente parasse de criticar as barbaridades que acontecem e investisse os demais 360 dias do ano falando do amor de Deus e apresentando um evangelho sincero e verdadeiro, não precisaria combater nada, pois as pessoas entenderiam o princípio.

Os feriados chamados “católicos” tipo “dia de finados” são meramente comemorativos, eu não tenho nada contra eles por si mesmo. Se isso ajuda lembrar de alguma coisa ótimo, memórias ajudam a viver. Desde que o motivo seja biblicamente legal, estou junto, vamos pro feriado. Mas repito – o evangelho verdadeiro se vive todos os dias, as pessoas que amamos tem que ser amadas todos os dias, as pessoas que morrem estão mortas todos os dias. Deus nos ama todos os dias e devemos a Ele um compromisso de santidade – todos os dias.

Os feriados comerciais “dia dos pais” ou “dia das mães” são igualmente legais e importantes para mim, tanto quanto podem ser insuportáveis ou sem nenhuma importância pois trata-se de 1/365 do evangelho que devo viver. Se for para me lembrar da minha mãe somente neste dia fiz uma coisa boa e 364 pecados, o que na minha avaliação é um resultado bem ruim.

O versículo que escolhi para meditar fala da memória do justo. Isso para mim é tudo. No dia em que o Senhor me levar para junto Dele de vez, muito provavelmente haverá um sepultamento e pessoas estarão entristecidas com a notícia. Há possibilidades de arrebatamento coletivo, etc – mas deixemos isso de lado por enquanto. A memória a meu respeito não será marcada pelos Natais, dias de Ano Novo, feriados – nada. Nenhuma data vai influenciar minha memória pois o versículo fala em “justo”, o que não tem relação com data nenhuma mas sim com um caráter, um comportamento, um estilo de vida. Estou investindo em ser lembrado como homem de Deus, faz uns bons anos. Tenho sido abençoado por Deus com 365 oportunidades anuais de fazer isso, as vezes até 366.

Meu querido, se quiser comemorar o Natal e isso não agredir a sua fé, divirta-se. Se isso for contra sua fé, não faça isso, pule a data. Se o tal do Ano Novo te ajuda a viver melhor, faça da melhor maneira. Mas lembre-se dos demais 364. Não sou juiz sobre a vida de ninguém nem tenho autoridade para ficar condenando datas, embora tenho posição e ensino claro sobre as motivações de coisas como “Halloween”, por exemplo.

Te convido, aproveitando esse início de ano, já que para tantas pessoas isso importa. Te convido, a quê? A seguir em frente, a viver para Deus 365 dias por ano, a se santificar um pouco mais, a orar um pouco mais, a meditar na Bíblia um pouco mais, a olhar pelos aflitos, a viver um evangelho digno do Deus que nos chamou – vem aí o noivo!!!

“Senhor, obrigado por cada um dos dias do ano que posso viver contando com Tua Presença, Teu Amor, Tua Glória, Tua Provisão, Teu Cuidado, Tua Salvação… Vai faltar espaço então – OBRIGADO!“

4 thoughts on “Memórias e Lembranças

  1. Karise disse:

    Sabias palavras, obrigada por nos ajudar a compreender as escrituras.
    “Não é sem motivo que errais tanto, pois não compreendeis as Escrituras nem o poder de Deus!”

  2. Rose disse:

    Bom dia
    Que mensagem maravilhosa!!
    Muito bom falar sobre essas datas, há tanta confusão nomeio Cristão. Foi muito esclarecedor.
    Deus abençoe

  3. Silvana Ferreira Fadel disse:

    Muito bom o comentário sobre início do ano!!!! Vamos adorar o Senhor todos os 365 dias sim.

  4. Almir Henrique Zagonel disse:

    Tô junto, para mim um dia vale quanto ao outro e o importante é viver cada dia melhor, abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *