Mário Fernandez

Os Excluídos – A Noiva de Cristo

“Todos os anjos estavam de pé ao redor do trono, dos anciãos e dos quatro seres viventes. Eles se prostraram com o rosto em terra diante do trono e adoraram a Deus” (Apocalipse 7:11)

Eu comecei a ler este capítulo como se deve, ou seja, bem do começo. Gente selada para todos os lados, tribos se reunindo, a grande multidão incontável dos salvos – de todas as tribos, nações, povos e línguas. Anjos ao redor do trono, seres celestiais difíceis de descrever, trono. É o cenário do porvir, que nos está prometido e assegurado. Eu sou parte daquela multidão, isso me alegra e me motiva de formas que nem consigo explicar.

Mas o que eu não vi nesse grande encontro foi gente. Seres humanos, convidados, estrangeiros, autoridades, esse tipo de gente. Claro, eles não têm lugar nesse evento, pois é um evento especialmente criado pelo Pai Todo Poderoso para os Seus e não há convites. Não confunda o fato de ter uma multidão incontável com uma esculhambação ou uma dessas nossas festas em que entra qualquer um, mesmo sem ser convidado. Uma leitura, mesmo que rasa do restante do capítulo (principalmente verso 14), nos explica que essa multidão é especificamente de salvos e não de gente que veio para as bodas do Cordeiro como convidado, penetra, invasor, sem-convite, etc.

Eu conheço muito gente que, mesmo sem admitir, pratica uma teologia excessivamente bondosa, na qual Deus, sendo tão amoroso, vai dar um jeito para que no último momento os perdidos tenham algum recurso. Eu sinceramente lamento dizer, e me permitam a clareza necessária, que essa teologia baseada na “lei de Gerson” na qual se precisa levar vantagem em tudo, o jeitinho brasileiro – veio do inferno. Forjado nas chamas da condenação eterna, o entendimento de que vai haver um “jeitinho” só pode sentenciar pessoas ao próprio inferno. É muito claro biblicamente, mesmo para os menos aprofundados, que a condenação é tão real quanto a salvação. As bodas do Cordeiro não tem platéia, não tem convidados, não tem penetras – tem a noiva, tem o noivo, tem os anjos, tem o Trono.

Um dia isso fez sentido na minha vida e me levou a mudar de atitude, em especial no que concerne a minha postura com as demais pessoas. Tento deixar respeitosamente claro, ainda que sem ser muito sutil, que só tem um “caminho, verdade e vida”. Ao afirmarmos e proclamarmos que só Jesus salva, estamos carimbando nosso ticket de ingresso para as bodas do Cordeiro, pois essa confissão (sendo autêntica) é tudo que se necessita para ser parte da noiva.

Por algum motivo que me escapa ao entendimento, pouco ou nada ouço falar sobre isso atualmente. Por onde eu olho vejo gente pregando a palavra, mas parece que a cada dia essa pregação é mais aguada, mais diluída, menos focada no noivo, menos centrada nas Escrituras. Abrir a Bíblia e falar qualquer besteira não conta. É ótimo ler a Bíblia, não me entendam mal. Porém, eu defendo que, ao reunir o povo de Deus, não podemos desperdiçar o silêncio do céu com falta de conteúdo, músicas mal escritas, orações que nada aproveitam, pregações que nada ensinam, coisas que juntas e somadas ainda resultam em zero. Zero para anunciar que as bodas se aproximam, que o noivo está “ansioso” pelo Encontro, que a noiva deve se preprar – e correndo.

Resgatemos o senso de urgência de pregar um evangelho genuíno no qual não se tem medo de falar da salvação – e portanto da condenação. Resgatemos o foco no noivo, nas bodas e nas Escrituras que sobre isso nos ensinam. O tempo está, literalmente, se exaurindo.

“Senhor, não me permita desviar do foco de olhar para Ti como autor e consumador da minha fé, que deve ser o firme fundamento do que não vejo ainda – as bodas do Cordeiro – mas verei, pessoalmente. Me fortalece neste propósito.“

2 thoughts on “Os Excluídos – A Noiva de Cristo

  1. Elza disse:

    JESUS nos entregou a missao de distribuir os convites , e penso que ao entrar nesta festa o noivo podera me perguntar: Quantos convites voce distribuiu?
    Que o Senhor continue lhe abencoando na distribuicao dos convites. Abraco Elza.

  2. João Mendes disse:

    Que bom ter lido esta mensagem maravilhosa. Desejo muito que Deus continue usando o mui amado pastor Mário Fernandes…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *