Mário Fernandez

Canções de Amor – A Noiva de Cristo

“Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria, e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seus corações” (Colossenses 3:16 )

Eu tenho uma impressão meio negativa dos dias atuais, em diversos sentidos e aspectos. A geração que aí está, incluindo os que têm a minha idade, estão desfocados, cada vez menos sabem de Bíblia, subestimam o poder de Deus, são confusos, cada dia menos humildes, valorizam pouco os valores familiares, não persistem… ou seja, são e estão como a Bíblia descreve que seriam nos últimos dias. Previsível, portanto.

Mas algo me incomoda nisso. Mesmo sendo os dias descritos em 2 Timóteo 3, portanto com as pessoas se enquadrando naquilo ali descrito, um povo deveria se sobressair nesse meio – esse deveria ser o povo de Deus. Eu sei que o tema é polêmico, mas nossa vida deveria aparecer nessa geração com “cânticos de gratidão”. Em vez disso temos nos dedicado a um pula-pula divertido, ou a uma choradeira comovente, ou a palavras que, as vezes, nem eu entendo ou mesmo a reuniões meio sem sentido nem conteúdo. Fico me perguntando onde foi parar a gratidão, afinal a noiva deve mais do que tudo ao noivo.

Gratidão é uma coisa engraçada. Às vezes parece um exagero, às vezes parece insuficiente, às vezes parece que não faz efeito. Mas uma coisa é constante na gratidão – ela representa algo para quem está agradecido. A gratidão raramente vem do futuro, mas geralmente está apoiada em algo que já recebemos ou já aconteceu. Portanto, ela faz parte da nossa memória. Mantendo uma mente sã teremos lembranças agradecidas e nossa vida poderá soar como uma canção agradecida, mesmo que o presente não inspire muita alegria.

Esse imediatismo é próprio do nosso tempo também, afinal tudo está tão conectado, rápido, divulgado, publicado, exposto – como nunca antes. Se hoje as coisas vão mal, tenho que continuar lembrando do que já recebi e me manter grato. Se hoje estou vivendo um bom momento, mais motivo ainda para ser agradecido. Mesmo não conhecendo meus leitores, posso afirmar com total segurança que todos nós temos motivos de sobra para sermos gratos a Deus e principalmente manifestar tal gratidão. Como sei? Estamos vivos.

Quero lançar um desafio aqui: vamos manifestar mais gratidão. Tire apenas 2 minutos, dois singelos minutinhos, e ore sem pedir nada. Apenas uma vez por dia, por breves dois minutos. Mesmo que no começo isso seja uma eternidade, persista. Levante sua voz em palavras de gratidão, elogie, reconheça, valorize, agradeça. Se conseguir fazer isso por uma semana, aumente para 3 minutos por mais uma semana. Depois quatro e depois cinco. Vá até onde conseguir, não tem limite nem será suficiente ou proporcional para agradecermos, nem mesmo pelo simples dom da vida – estamos vivos.

Uma noiva que não reconhece as qualidades e os feitos do noivo, talvez não seja digna no noivo. Não quero ser encontrado nessa condição. Venha comigo.

“Senhor, obrigado por tanta coisa que me proporcionaste a começar pela própria vida. Quero falar e cantas das maravilhas que encontro no Teu caráter, quero manifestar publicamente de todas as formas o quando sou grato por Teus atos.“

5 thoughts on “Canções de Amor – A Noiva de Cristo

  1. Ricardo Couto disse:

    Boa tarde, Mário,
    Eu só queria fazer uma ressalva, que nós somos corpo de Cristo, como Paulo fala em suas cartas. Não é possível ser corpo e noiva ao mesmo tempo.
    Assim, não se pode ter duas noivas (Apocalipse 21.9).
    Um abraço,
    Ricardo

  2. João Mendes disse:

    Deus é glorioso, vale a pena tomarmos tempo meditando nos conselhos da Sua palavra.

  3. antonio szomorovszky disse:

    Pura verdade, temos motivos de sobra em agradecer à Deus pelo que Ele tem feito por nós. A começar, quando levantamos pela manhã. Nada paga o seu amor por nós, mas um coração grato, agrada à Deus.

  4. Sílvia disse:

    Vc descreveu exatamente o que sinto sobre a gratidão…fiquei feliz em ler…muitas vezes sinto isso, parece que não adianta ou não precisa..enfim…ótimo texto…precisamos ensinar aos nossos jovens sobre a gratidão….eles são sempre muito murmuradores…é triste de se ver…e se não vigiarmos ficamos assim tbm…Deus abençoe…Parabéns por nós orientar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *