Vinicios Torres

Ame o que você faz

“Se alguém não gosta do que faz, não deve fazer.” (Ryoki Inoue)

Estava lendo o site do Ryoki Inoue e chamou-me a atenção esta frase. Ryoki é considerado o escritor mais produtivo do mundo, já publicou mais de 1000 livros de sua autoria. Não conheço o conteúdo da sua obra (soube dele por causa de uma reportagem sobre autores de romances) mas a frase explica em parte a sua excepcional capacidade produtiva. Se não gostasse de escrever ou de ser imaginativo certamente não conseguiria os resultados que consegue.

Durante a minha vida já estive em várias situações onde tive de fazer o que não gostava. Mesmo quando estava trabalhando em um projeto que eu tinha interesse e paixão, era obrigado a cuidar de detalhes ou tarefas que não eram do meu agrado. Essas eram atividades necessárias para conseguir atingir o objetivo e levar o projeto ao sucesso. Todas as atividades humanas têm essa característica.

Existem pessoas, no entanto, que assumem projetos que não são do seu interesse ou se colocam em situações que não são confortáveis para elas. Em vez de ter apenas algumas atividades que não são do seu agrado, acabam tendo a vida enroscada em algo de que não gostam. Em vez de ter momentos de tensão, passam a viver uma tensão contínua. Em vez de viver em paz e alegria, passam a desejar experimentá-las de vez em quando para ver se conseguem ânimo para continuar, torcendo para sobreviverem até que esta fase acabe.

O que as pessoas que passam por isso não conseguem enxergar é que esta situação mina a sua capacidade, produtividade e criatividade. Elas necessitam de mais energia para conseguir atingir os resultados esperados, pois terão de vencer primeiro o seu próprio estado emocional. Por ter de despender mais energia, elas imaginam que estão trabalhando muito e portanto conseguindo bons resultados; o que pode não ser verdade.

O apóstolo Paulo escreveu, em 1 Coríntios 13, algo parecido com o que o Ryoki escreveu, mas de um ponto de vista diferente. Ele diz que não adianta fazer o que faz se não fizer com amor.

Se você não ama aos pobres, não adianta dar o que tem para eles. Se não ama aos doentes, não adianta tentar curá-los. Se não ama aos irmãos, não adianta ser diácono. Se não ama a igreja, não adianta ser pastor. Vai fazer mal feito, na melhor das hipóteses.

Mudar isso pode significar uma ruptura. Se o problema é o seu trabalho, pode ter de enfrentar o desafio de trocar de emprego, com todas as consequências que isso trás. Se for ministério, pode ser que tenha de dar tempo para ouvir de Deus a orientação. Se for um relacionamento, pode ser necessário uma conversa difícil.

Se a mudança externa não é possível, então é necessário uma mudança interna. Teremos de tomar a decisão de amar. E como isso é muito difícil pelas nossas próprias forças, temos de pedir a Deus que nos dê a capacidade de amar, mesmo que nossos sentimentos não acompanhem a decisão.

Com certeza, ao fazermos tudo por amor, nossa atitude mudará e nossos sentimentos acabarão por acompanhar a mudança de atitude. Com isso, é muito provável que as tarefas, mesmo aquelas que não são as mais apreciadas, se tornem menos estressantes e experimentemos uma vida mais leve de ser vivida. Com as emoções liberadas, a capacidade e a criatividade podem fluir e levar a uma produtividade maior.

“Senhor, ajuda-me a mudar o que for necessário. Se não for possível, ajuda-me a amar aquilo que faço.”

Vinicios Torres

7 thoughts on “Ame o que você faz

  1. ligia bischoff disse:

    A cada dia a certeza de nosso egoísmo aumenta,como também a certeza que apenas DEUS pode nos ajudar a aprender esse amor de decisão.
    Obrigada Vinícius,por nos ensinar um pouco mais esse difícil mandamento,pois precisamos de instruções diárias para podermos continuar nessa caminhada .
    DEUS querido,ensina-me a ter um coração igual ao teu,necessito do seu grande amor para poder aprender a amar.Em nome de Jsus é que oro e agradeço
    Amém

  2. Pra.Andrea disse:

    Sabe queridos concordo plenamente tudo que fazemos temos que gostar e amar,sobretudo no ministerio,o que me intristesse é que infelizmente muitos tem feito a obra de Deus relaxadamente e com isso o nome do Senhor tem sido escandalizado por isso se voce não ama e não gosta do que faz é melhor ser somente plateia do que tentar fazer por modismo ou para agradar alguem .Em primeiro lugar temos que buscar em Deus o seu querer e morrer para o nosso para sermos felizes e resolvidos

  3. Adalberto disse:

    Extremamente importante a estrutura das suas palavras…
    Acredito que a decisao, aliada a uma disciplina em manter essa decisao conduz a mudancas profundas e suficientes para impulsionar-nos a sermos pessoas diferentes…
    Um pequeno exemplo esta em qdo nos definhamos fisicamente e tomamos a dificil decisao de entrar em uma academia para nos exercitar-mos. A decisao por si só já é difcilimo; permanecer ali, com disciplina, é outro desafio… asnostemio… assim como decidir caminhar com Deus… e permanecer no caminho.
    Vejo que o fazer com amor segue esse mesmo caminho (como tb o é o casamento, qdo identificamos que nossa parceira/o nao é igual a nossa mae/pai e que por nao recebermos o amor que nossa mae/pai nos destinou… mas resolvemos, decidimos que amaremos, incondicionalmente: nos dispomos a amar, a nos fazermos amaveis e a nao esperar pelo reconhecimento para que isso se dê… bem, exercicio diario: aqui vejo o que é “pegar nossa cruz … e o vigiar, constantemente”. Fato é que devemos impedir que nosso eu se manifeste, mas procurar pelo comunhao com o Espirito de Deus! Isso é morrer para o mundo; é perder nossa vida para achar a Vida no Criador!
    A paz a Todos.
    Adalberto.

  4. Dinéia Massuia disse:

    Amei o texto sobre amar aquilo que está fazendo, quando ainda era jovem li um livro de auto-ajuda evangélico sobre o tema e fui fundamental para minha vida. Apesar de uma jovem pobre, eu sempre fui muito sonhadora. Não gostava do que fazia (trabalhava no comércio) e desde criança meu sonho era vestir de branco e trabalhar com pessoas na área da saúde, Mesmo debaixo de duras críticas de meus familiares que nunca me entenderam, eu persegui meus sonhos, hoje sou uma enfermeira, demorou 40 anos de muita luta, mas alcancei meu sonho e hoje sou realizada naquilo que faço. NÃO DESISTA DOS TEUS SONHOS, É POSSÍVEL, COMO EU CONSEGUI, VOCÊ TAMBÉM CONSEGUIRÁ. O SEGREDO É SONHAR, LUTAR E ORAR ! O SENHOR TE ABENÇOE A REALIZAR TEUS SONHOS! Abraços em Cristo, Dinéia Massuia, 43 anos, São José do Rio Preto-São Paulo.

  5. Rosemere disse:

    Bom dia!

    Eu só queria dizer que este site tem me ajudado bastante. Estou afastada desde 2006 e sinceramente tenho estado muito fria, mas existe algo no meu interior que diz que não sou assim. E acho que isso tem mantido-me viva.
    Muito obrigada pelas palavras de benção e edificação.
    Que Deus continue abençoando suas vidas para que atraves de vcs sejamos abençoados também.
    Mais uma vez, OBRIGADA!!!!

    Rosemere.

  6. Prezada Valéria,

    Foi justamente isso que eu quis dizer ao escrever: “Teremos de tomar a decisão de amar. E como isso é muito difícil pelas nossas próprias forças, temos de pedir a Deus que nos dê a capacidade de amar, mesmo que nossos sentimentos não acompanhem a decisão.”

    Amor é decisão, sentimentos vêm depois de começar a agir. Existem situações que só com o poder do Espírito Santo será possível amar, mesmo que nós tomemos a decisão.

    Abraços,

    Vinicios Torres
    ICHTUS Webmaster

  7. Valéria disse:

    Sabe irmão, levei muito tempo na vida pra entender que amor não é sentimento, é atitude. Precisamos sim fazer tudo com amor, no entanto, sabemos que é muito difícil amar. Como a própria Palavra nos diz, amamos a quem nos ama, agora amar a quem não conhecemos, amar quem não nos ama, a quem nos faz mal, é muito difícil. Então temos que obedecer, amando com atitudes. Como a Palavra nos diz, fazendo o bem sem cansar de fazê-lo, aí sim conseguiremos amar de verdade. Agora, só o Senhor pode operar isso em nós. Se me encher do Espírito Santo, Deus se manifesta em meus atos. Quero dizer apenas que não depende de nós, mas da ação de Deus em nós, assim sendo, devemos clamar que Ele tranborde em nós para que possamos amar como Ele.

    Graça e Paz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *