Mário Fernandez

Tementes – Vivendo o Evangelho

“Mas escolha dentre todo o povo homens capazes, tementes a Deus, dignos de confiança e inimigos de ganho desonesto. Estabeleça-os como chefes de mil, de cem, de cinqüenta e de dez.” (Êxodo 18:21)

Para ser sincero, tudo começou com um homem de minha igreja local me procurando no final de um culto e perguntando “Pastor, temor é sinônimo de medo? Para eu ser temente a Deus devo ter medo Dele?”

Embora a pergunta mereça ser respondida, até mesmo porque ela é recorrente e aflige a alma de muitos, é uma dúvida que não deveríamos ter. Não é razoável ter medo de alguém que nos ama, nos perdoa, nos oferece salvação, paga o preço dos nossos erros e se dispõe a nos receber para viver com Ele pela eternidade. Nossa intimidade com Deus deveria retirar essa dúvida de nossos corações, ainda que na nossa mente algo poderia nos indagar.

Ser temente a Deus é ter tamanho respeito por Deus que pecar não é uma opção. Tem que doer tanto em mim ofender a Deus, que prefiro não fazer. O constrangimento por contrariar quem faz tudo por mim tem que me impedir de cometer os erros. Não significa perfeição, mas significa um esforço pela perfeição ao limite das forças e das capacidades.

Este texto fala de separar do meio do povo homens tementes a Deus (entre outros méritos) para liderar ou chefiar grupos. Sendo eles capazes, porque ainda precisam ser tementes a Deus? Eu respondi isso poucas linhas acima – porque os tementes tem vergonha na cara e sente dor ao cometer erros contra Deus.

Eu preciso, me sinto obrigado, a comentar um detalhe nada sutil a este respeito, que na minha opinião resolve muitas questões mas está fora de moda. Para ser temente a Deus é preciso conhecê-lo, saber o que Ele aprova ou reprova. Isso é absolutamente impossível sem conhecer profundamente a Palavra de Deus, as Escrituras Sagradas, a Bíblia. Quem é fraco de conhecimento Bíblico nunca será adequadamente temente a Deus. NUNCA. Pelo simples motivo de que aquele “constrangimento” que mencionei acima, não faz sentido para quem não sabe o que é certo ou errado – e o único certo é o que a Bíblia chamar de certo.

Portanto, do meu ponto de vista simples, prático e direto, os tementes a Deus deverão necessariamente ser aqueles que tem prazer na Palavra de Deus. Não pelo conhecimento em si, não pela letra, não pela palavra sobre papel – mas pela intimidade que isso traz com o Dono da Palavra.

Dentro de um evangelho como estilo de vida, ser temente a Deus é peça chave. E como a Bíblia mesmo ensina “o temor do Senhor é o princípio da sabedoria”. Deus nos ajude a conhecê-lo para ter intimidade e não para ter medo Dele.

“Senhor, eu tenho muitos limites, mas sei que preciso te conhecer melhor e temer a Tua Presença. Eu quero Te respeitar a ponto de não fazer nada que Te ofenda.“

One thought on “Tementes – Vivendo o Evangelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *