Luis Antonio Luize

A Fé Começa em Casa – Celebre

“Comemorem esse dia como festa religiosa para lembrar que eu, o Senhor, fiz isso. Vocês e os seus descendentes devem comemorar a Festa da Páscoa para sempre.” (Êxodo 12:14)

A celebração é uma parte importante da vida que muitos de nós simplesmente deixamos de lado quando o assunto é família.

Fazemos celebrações em nossa atividade profissional quando atingimos determinado objetivo, como por exemplo o faturamento mensal desejado, ou o novo projeto passa a se tornar realidade e ser oferecido ao mercado.

Da mesma maneira, na maioria das igrejas sempre se comemoram as datas especiais. Muitas pessoas vão às igrejas nesta oportunidade, e sua celebração limita-se ao que é feito ali.

A minha família, durante muito tempo se reuniu para celebrar a amizade entre eles. Lembro-me bem de quando meus pais combinavam com seus irmãos de se reunirem na casa de um deles. Moravam cada um numa cidade, distante em torno de 90 quilômetros de distância, mas isto não impedia de se reunirem.

Para as crianças, como eu na época, era um momento especial. Reunir com os primos e primas, brincadeiras sem hora para acabar. Fuçar em tudo na garagem do tio Jurandir, subir nas árvores que haviam na casa dele e, principalmente, comer fruta-do-conde tirada do pé.

Não havia coisa melhor. Às vezes passávamos o dia lá, outras vezes dormíamos na casa dos parentes para mais um dia de brincadeiras.

No natal sempre havia uma reunião de família e troca de presentes. Momentos especiais. As crianças sempre recebiam muitos brinquedos, o que era uma festa para todos.

Meus pais sempre participaram, mas ao longo do tempo foram deixando de lado estas celebrações, que passaram a ser mais simples, sem aquele aspecto de data importante, apenas mais um almoço em família, sem grande significado.

Depois de uma década, algumas destas reuniões já não tinham o mesmo significado, tudo tinha ficado automático. Eu não tinha recebido para mim a importância de celebrar. Nos a perdemos no meio do caminho.

Quando conheci a Telma, percebi que sua família realizava celebrações com frequência. Isto a princípio foi difícil, pois eu achava que isto não era necessário, apenas mais uma data.

A Telma teve que se empenhar para que eu pudesse passar a entender a importância de celebrar em família e desde então temos sido quem tem mantido as celebrações, chamando e reunindo todos os familiares em muitas oportunidades.

Passamos a comemorar sempre que possível, reunindo nossos filhos, familiares, amigos nossos e de nossos filhos.

Na Páscoa, sempre ensinamos nossos filhos sobre o significado da festividade e os ovos de chocolate só eram entregues depois de uma brincadeira.

Com o tempo evoluímos a brincadeira e passamos a fazer charadas bíblicas para eles responderem, uma espécie de gincana bíblica. Cada charada respondida dava uma pista sobre onde estava escondido o próximo ovo de chocolate. Depois de um tempo, a festa era a gincana, os ovos eram apenas detalhe na nossa celebração. Ao acabar as perguntas bíblicas eles queriam mais, queriam continuar a brincadeira.

Quando começaram a namorar, levaram seus pares para participar junto e aprender mais da Palavra em nosso momento de celebração.

Estes momentos marcaram a vida deles, assim como eu fui marcado pelas reuniões de família na casa dos tios, que me deixou no meu coração uma bela recordação da família. De tudo que convivi com os familiares de meus pais, as celebrações ficaram para sempre em meu coração.

Celebração e vida é o que vai ficar da vida familiar, não importa a distância ou os acontecimentos. Celebre! Viva!

“Senhor Jesus, te dou graças pelo convívio familiar e pelas belas impressões marcadas em meu coração, enquanto peço que todas as impressões negativas sejam apagadas através do perdão. Que eu possa ser um pai/mãe que celebre com meus filhos os momentos importantes da vida. Ensina-me a ser um incentivador da vida e da alegria no lar. Amém!”

Luis Antonio Luize

3 thoughts on “A Fé Começa em Casa – Celebre

  1. Avatar Airton disse:

    Pastor Luis:

    A celebração nutre a lembrança dos bons momentos. Ela tanto enfatiza o presente quanto remete para o passado. E, sem dúvidas, representa investimento para o futuro cujos dividendos servirão para rememorar o que foi vivido.

  2. Avatar Eliene Souza Reis disse:

    Acho importantíssima a unidade familiar e as celebrações em família contribuem para o repasse de valores e princípios da Palavra. Minha família se reúne todo ano no aniversário do patriarca e a experiencia é magnífica.

  3. Avatar Roilda disse:

    Eu também acho que a família e muito importante, quando meus pais eram vivos a gente se reunia em qualquer data, qualquer coisa era motivo p/ festa, como minha família e muito grande, éramos em 11 filhos quando tinha festinha de aniversário, somente o pessoal de casa já enchia a casa as vezes nem precisa chamar convidados .primeiro morreu a minha mãe, as já começaram a mudar, a gente ate tentou, mas meu pai se casou de e novo e as coisas a não eram mais igual, ai os irmãos se casam, entra pessoas novas, com costumes diferente ai não da mais certo, mais eu sinto muita falta, família e tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *